Arquivo

Monthly Archives: Abril 2015

Aula sobre teoria, crítica e ensaio audiovisual, anunciada aqui, já disponível em vídeo:

 

ÍNDICE DE ENSAIOS AUDIOVISUAIS (CITADOS A PARTIR DE 1:51:08)

(Tag Gallagher) “A NEW REALITY: Tag Gallagher on Rossellini’s FRANCESCO, GIULLARE DI DIO/THE FLOWERS OF ST. FRANCIS”

(Kevin B. Lee) “Sight & Sound Film Poll: Jonathan Rosenbaum on SATANTANGO”

(Adrian Martin e C. Álvarez López) “Where I Come From, Where I’m Going”

(Catherine Grant) “UNCANNY FUSION”

(Ricardo Vieira Lisboa) “Whiskey com leite”

(Adrian Martin e C. Álvarez López) “Béla Tarr’s REPULSION: Fragments of a Lost Remake”

(Luís Mendonça) “As Fugas do Pequeno Fugitivo”

 

1289433291_quivering_beauty

Dia 14 e Abril (terça-feira), às 18-20h, na sala T1 da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Título da aula: Cinema: teoria, critica e ensaio audiovisual

Abstract:

Esta aula irá abordar o problemático eixo relacional entre a teoria e a crítica, no campo específico do cinema, num contexto de reformulação de todos os domínios envolvidos, inclusive o da própria ontologia da sétima arte. Numa primeira parte abordar-se-á genericamente uma genealogia da relação entre cinema e pensamento teórico, partindo de uma noção mais lata ainda de relação entre arte e ciência conforme estabelecida por Gilles Deleuze no célebre livro “O que é a filosofia?”. Num segundo momento tentar-se-á fazer uma pequena genealogia da importância e história da critica de cinema. O objectivo será perceber as tensões, diferenças e receios entre estes dois campos para acolher a problemática da verdadeira natureza do ensaio audiovisual. Num terceiro momento, e apoiando-nos em exemplos concretos, falaremos destes objectos, entre a teoria, a crítica e o movimento criativo, como hipóteses que poderão desenlaçar simultaneamente o nó identitário do cinema, erigindo-se a pergunta “o que é o cinema?” em traço recorrente e ontológico da próprio, ao mesmo tempo que se traça a união entre o gesto da criação, da critica e da anotação sobre o arquivo, num movimento de expansão hermenêutica do próprio movimento cinematográfico.

Oradores: Carlos Natálio e Luís Mendonça

Organização: CECL – Centro de Estudos em Comunicação e Linguagens.

Evento Facebook aqui.

Seminário aberto e de entrada gratuita.

Textos de apoio:

HAGENER, Malte, «Cinephilia in the Age of the Post-Cinematographic», in L’Atalante. Revista de estudios cinematográficos, nº 18, July-December, 2014.

GODARD, Jean-Luc,  «Les Cinémathèques et L’Histoire du Cinéma» (1979), in BRENEZ, Nicole et al., Jean-Luc Godard : Documents, Paris: Centre Georges Pompidou Service Commercial, 2006, pp. 286, 287, 288, 289, 290 e 291.