Arquivo

Monthly Archives: Maio 2018

cover20-ansPublicação do texto «Trafic e a herança Daney» no site da Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. A ser lido aqui.

No dia 24 de Maio, conferência “A revista Trafic: o fantasma de Serge Daney e os ecos de Portugal” no Colóquio Das Revistas: Voltar a Ver,

Anúncios

Programa Final - A Escola Secundária e o Cinema

No dia 6 de Julho (sexta-feira), às 16h30, na Escola Secundária Pedro Nunes – Galeria Nónio, participo em mesa relativa ao filme A Turma de Laurent Cantet, incluído no ciclo A Escola Secundária e o Cinema,  com a comunicação que intitulei “Ensinar a ensinar em Entre les murs: a ‘hipótese cinema’ entre salas”. Entrada gratuita.

Participação no Colóquio Das Revistas: Voltar a Ver, a ter lugar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, entre os dias 23 e 24 de Maio. Este colóquio resulta de uma parceria entre o IELT (Instituto de Estudos de Literatura e Tradição) e o CIEBA (Centro de Investigação e Estudos em Belas-Artes).

A minha comunicação, intitulada “A revista Trafic: o fantasma de Serge Daney e os ecos de Portugal”, a ter lugar na FCSH/NOVA, no dia 24 de Maio,  às 11h20, na Sala Multiusos 2, Edifício I&D, piso 4, tem a seguinte sinopse:

“Quando se diz ‘revista de cinema’ trata-se de evocar um filme de tal maneira que o outro o reveja”. Na sua última aparição pública antes de desaparecer precocemente vencido pela sida, Daney apresentava assim a menina dos seus olhos, a revista trimestral Trafic, que vem reunindo nas suas páginas um leque extenso e heteróclito de intelectuais e artistas (entre eles, os portugueses João Bénard da Costa, Manoel de Oliveira e João César Monteiro) especialmente atento a um “cinema que faz escrever”. Como pensou Daney este projecto de uma revista de cinema “liberta da actualidade”? De que modo se manifesta nas páginas da Trafic a presença e o fantasma desse eterno “cine-filho”?

Todas as informações aqui.

Agradeço à Golgona Anghel o convite que me endereçou.