Arquivo

Tag Archives: Ricardo Pinto de Magalhães

É com muita alegria que comunico que dois dos fotofilmes produzidos no âmbito do Curso Livre Fotofilme: a fotografia como narrativa fílmica foram integrados na selecção Take One! do festival Curtas Vila do Conde: Estas Mãos São Minhas de André Miguel Ferreira e A Morte de Léaud de Ricardo Pinto de Magalhães. Parabéns aos dois!

Lista com seleccionados aqui.

Anúncios

JACAREPAGUA3Programação do festival de cinema universitário CINENOVA conta com três vídeo-ensaios produzidos durante os Cursos Livres que concebi e ministrei com Luís Miguel Correia na FCSH/NOVA: Delphine Aprisionada de Ricardo Pinto de Magalhães, Jacarepaguá de Maria Ganem e Hong Sang-soo // Motif #1: Sorry for Smoking de Nuno Gonçalves.

Toda a programação aqui.

sherlock-1-2Participo, junto com Ricardo Vieira Lisboa, Luís Azevedo e Ricardo Pinto de Magalhães, na sessão “8 Vídeo-Ensaios”, na próxima sexta-feira, na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, às 18h30, na sala Luís de Pina.

Dos meus filmes, passarão As Projecções sobre Sherlock Jr. Corpo Quente, Corpo Frio.

Mais informações aqui.

les_carabiniers_movie_sceneO Curso Livre ABC do Cinema – Uma História dos Conceitos começa esta terça-feira, às 18h00, na sala T15 (Torre B, 3.º piso) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Este Curso passará a pente fino quinze conceitos-chave da história do cinema, de “Atracções (cinema e montagem das)” a “Videoclipe”. As aulas serão dadas por mim e pelos meus convidados, por ordem de aparição: Carlos Natálio (já esta terça, para o conceito de “Atracções”), José Bértolo (“Fotogenia”), Miguel Patrício (“Pillow Shot”) e Sérgio Dias Branco (“Videoclipe”).

Além desta equipa de professores, estão confirmadas outras participações, mais pontuais, que irão complementar as minhas aulas: Anastasia Lukovnikova (recém-mestre pela FCSH/NOVA com uma dissertação sobre o documentário na primeira pessoa), Francisco Rocha (cinéfilo que administra o blogue My Two Thousand Movies), Afonso Mota (um dos mais promissores jovens realizadores do panorama nacional) e Ricardo Pinto de Magalhães (um premiado vídeo-ensaísta).

20228874_10154860882154077_8409190159053706207_n.jpgDelphine Aprisionada de Ricardo Pinto de Magalhães venceu o Prémio Kino Sound Studio para Melhor Realizador da competição Take One! do Curtas Vila do Conde.

O júri que atribuiu esta distinção foi composto por Leonor Teles, Diogo Costa Amarante e Miguel Ramos.

Delphine Aprisionada foi um dos ensaios audiovisuais produzidos no âmbito do Curso Livre O Ensaio Audiovisual e a Escrita sobre Cinema, leccionado por mim e pelo Luís Miguel Correia. Daqui endereço os meus parabéns ao Ricardo por esta estimulante distinção!

Entretanto, o filme está disponível na revista electrónica Esc:ala, parceira do curso.